extrato@extratodo.com.br    Rua Dom Alberto Gonçalves, 1015 - Casa 01 - Curitiba - PR

  • Facebook Basic Black

Muito além do escritório  

Por Thiago Baise

 

Imagine a cena: um gestor daqueles realmente brilhantes, mas arrogante na mesma proporção. Certo dia decide fazer algo diferente, entra no escritório, entrega uma maçã para cada integrante da equipe e faz uma piada, ou tenta, já que a forma de contar não anima ninguém, mas consegue pela primeira vez gerar simpatia na equipe. Assim ele vira a chave, e começa um trabalho verdadeiramente coletivo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Essa cena é do filme “Jogo de imitação”, onde um grupo da inteligência britânica tem a missão de decifrar os códigos da máquina Enigma, usada pela Alemanha Nazista durante a Segunda Guerra Mundial, utilizada para enviar mensagens cifradas entre governo e exército. Um desafio nada simples para 159 bilhões de combinações possíveis por dia.

Parece bobo, mas mostrar interesse pelas pessoas (ou melhor, ter interesse pelas pessoas), e transparecer suas limitações abriram o caminho para que o grupo se reconhecesse e criasse laços, inclusive fora do ambiente preparado para o trabalho.

 

Este texto não é um spoiler, o filme não é sobre equipes. Tem uma história que vale a pena ver e demostra, com certa objetividade e sem perder a sutileza, o que podemos sentir na prática nas organizações quando os encontros se tornam humanos.

 

Assistindo o filme pela ótica da

performance da equipe, um

aprendizado para quem busca

trabalhos coletivos, é o de criar

espaço para encontros onde as

pessoas possam se sentir à vontade,

onde possam se mostrar. Viver

uma experiência juntos: um curso,

uma viagem, uma festa, ou até um

dia de trabalho diferente, faz com

que a ligação entre as pessoas

aumente, novos elos sejam

formados, já que os interesses em

comum crescem.

 

 

O famoso ócio criativo e encontros fora do ambiente do trabalho fazem com que nossa volta ao escritório seja mais criativa e unida, gerando novas soluções e colaboração.

 

Aproveite o filme! E aproveite para refletir: qual a qualidade dos encontros em sua equipe?